quinta-feira, maio 12, 2005

Afinal não chegamos a fazer festa...

"A morte não é a maior perda da vida. A maior perda da vida é o que
morre dentro de nós enquanto vivemos"
Norman Cuisins


Este blog morre aqui . A todos vocês que fizeram com que ele fosse possivel um muito obrigado vou levar vos para sempre num sitio muito especial :) *

sexta-feira, maio 06, 2005

Pergunta - me

Pergunta-me
se ainda és o meu fogo
se acendes ainda
o minuto de cinza
se despertas
a ave magoada
que se queda
na árvore do meu sangue

Pergunta-me
se o vento não traz nada
se o vento tudo arrasta
se na quietude do lago
repousaram a fúria
e o tropel de mil cavalos

Pergunta-me
se te voltei a encontrar
de todas as vezes que me detive
junto das pontes enevoadas
e se eras tu
quem eu via
na infinita dispersão do meu ser
se eras tu
que reunias pedaços do meu poema
reconstruindo
a folha rasgada
na minha mão descrente

Qualquer coisa
pergunta-me qualquer coisa
uma tolice
um mistério indecifrável
simplesmente
para que eu saiba
que queres ainda saber
para que mesmo sem te responder
saibas o que te quero dizer


Mia Couto



Por vezes ha poemas que nos lêem a alma ,como este .

quinta-feira, abril 28, 2005

Siempre hay alguien

Quién dijo que la melancolía es elegante?
Quitaros esa máscara de tristeza,
siempre hay motivo para cantar,
para alabar al santísimo misterio,
no seamos cobardes,
corramos a decírselo a quien sea,
siempre hay alguien que amamos y nos ama.

Gloria Fuertes

Continuo apaixonada pelo espanhol , pancadas....Bom fim de semana a todos *

domingo, abril 24, 2005

Fragmentos

Não consigo ouvir a palavra amor sem me lembrar do sorriso da Xana , ou dos olhos da Alice . Não consigo falar nas inúmeras mulheres que passaram pela minha vida sem pronunciar os cabelos ruivos da Carla ,a voz doce da Andreia ou ate as pequenas mas sabias mãos da Rute . Mas não posso falar de nenhuma delas sem falar de mim e do quão importantes cada uma delas foi para mim .
As outras? São Andreias ,Carlas , Alices sem nome . As outras? Foram insignificantes , companheiras de breves noites . As outras ? Deixaram me o perfume nas mãos e o desejo na pele … As outras ? Não passaram de quimeras . O sorriso da Xana ? Há o sorriso da Xana ….era impenetrável como as ideias dela ,uma advogada habituada a argumentar e a ganhar sempre no final . Poderia ter sido feliz com a Xana se os olhos da Alice não se tivessem cruzado com os meus numa das minhas viagens de avião . Aqueles olhos enormes de um azul céu ,não poderiam combinar mais com a profissão dela. A minha hospedeira de bordo com os olhos cor do céu, partiu assim como chegou sem pressas nem escândalos . O silêncio entre nos sempre foi predominante a destoar com a Andreia que falava imenso e me deixava embebido com a voz dela .. Mas uma atracção pela voz obviamente não pode durar muito e a minha psicóloga só durou um mês de consultas … Curiosamente consultas que decidi ir por causa do vazio que a Carla deixou na minha vida ,a modelo com o cabelo cor de fogo com quem vivi dois anos e uma tarde . A tarde que ela me deixou para ir trabalhar no estrangeiro . Porque as mãos da Rute ? Porque eram suaves e delicadas…a Rute falava com as mãos, com o corpo, só não gostava de a ouvir faze-lo com a boca dizia sempre piadas sem graça ou fazia comentários desnecessários.Mesmo assim amei aquela morena por seis meses ate me fartar e fazer as malas .
Penso que todos somos um pouco das pessoas que passaram por nos ,trago ainda em mim um pouco de todas elas que me abandonam sempre há noite no silêncio do meu lar, quando mais preciso delas …

Ao meu amigo D.


P.S : Estou de volta depois de uns meses desaparecida ,voltei. Obrigado a todos pelos coments , mail's ,mensagens ...que me deixaram . Ja tinha saudades *

terça-feira, fevereiro 22, 2005

Em balanço

Criei o paper ha aproximadamente 9 meses ;fi-lo talvez por curiosidade, ou porque gosto de blogs ou simplesmente porque adoro escrever e apetecia-me partilha-lo com alguem . Neste 9 meses muita coisa mudou :conheci pessoas fantasticas ,criei atraves do blog grandes amizades (que pretendo manter) ,afeiçoei-me a todos voces . Vejo o "paper" como um amante antigo a quem conheço as manias e os defeitos ,mas por quem mantenho um imenso carinho ,este blog é tambem um pouco de mim e nao me pretendo desfazer dele (pelo menos por enquanto). Infelizmente ando sem tempo e confesso um pouco cansada ,as vezes temos de mudar um pouco e é isso que pretendo fazer. A vocês vou continuar a visitar ate porque o faço com imenso prazer , continuarei a escrever tambem e um dia(acredito que em breve,porque nao vou conseguir separar-me muito tempo do blog) quando me encontrar voltarei a escrever aqui . Tenho de agradecer a todos vocês que fizeram com que este blog fosse possivel e que me apoiaram sempre deixando-me as vossas palavras fantasticas .
Volto assim que me encontrar (se é que isso é possivel).Nao quero tornar isto numa despedida porque na verdade ,nao o é . É apenas um ate ja *

P.S: Nao deixem de ouvir a musica ,para quem ainda nao conheçe vale a pena .
Eu volto ,ate porque isto ta quase a fazer um ano temos de dar uma festa .

sexta-feira, fevereiro 18, 2005

"Todo o amor do mundo não foi suficiente porque o amor não serve de nada . Ficaram só os papeis e a tristeza ,ficou só a amargura e a cinza dos cigarros e da morte.
Os domingos e as noites que passamos a fazer planos não foram suficientes e forma demasiados porque hoje são como sangue no teu rosto, são como lágrimas.
Sei que nos amamos muito e um dia, quando já não te encontrar em cada instante, em cada hora ,não irei negar isso. Não irei negar isso nunca ,que te amei,nem mesmo quando estiver deitado, nu, sobre os lençóis de outra e ela me obrigar a dizer que a amo antes de a foder ."


José luís Peixoto


2662706-lg[1].jpg

Num comentario ao ultimo texto a gaivota dizia-me "As palavras como murros." Eu tambem gosto assim delas,fortes e como murros. Gosto deste excerto por isso mesmo é forte e verdadeiro. Bom fim de semana a todos *

terça-feira, fevereiro 15, 2005

Não se brinca com o fogo

Uma conversa banal, igual a tantas outras

(…)
- Consegues sempre deixar-me assim .
-Assim?
- Tu sabes …
- Não ,não sei. Tens de me explicar um dia destes !
-Onde vais?
-Estou atrasada .
- Já vais ,tens tempo.
- Tenho de ir .
- Nunca te disseram que quem brinca com o fogo queima-se?
- Dizem-me muita coisa . …
- Anda cá !
- Solta-me !!!

A luta ,a parede, a liderança do mais forte …mas quem é o mais forte? A musica de fundo a fazer se acompanhar pelas batidas do coração ;primeiro calma, depois cresce torna-se cada vez mais forte …forte…forte .
O beijo … forçado! O grito da alma… sufocado! A raiva a crescer dentro do peito, a musica, a ira…

-Aiiiiiiiiiiii !!!

O grito agudo …o sangue …a musica ao rubro .

- Mordeste-me ,sua cabra!
- Quem brinca com o fogo queima-se. Nunca te tinham dito ?

O sorriso , o chão a ranger , a porta a bater , a musica … a evaporar-se no ar …



Este texto andava por aqui perdido decidi posta-lo.Nao sei se gosto dele ,acho que nao desgosto mas tambem nao morro de amores .